jusbrasil.com.br
18 de Fevereiro de 2020

Tribunal identifica superfaturamento em estádio sobre o qual Dilma omitiu gasto de R$600 milhões

Folha Política
Publicado por Folha Política
há 6 anos

BRASÍLIA - O Estádio Mané Garrincha pode chegar à Copa do Mundo com o custo final de R$ 22.644,96 por assento - no total, são 71 mil lugares. O valor consta de um relatório divulgado neste domingo pelo Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). O documento mostra que a arena de Brasília já consumiu R$ 1,476 bilhão durante a reforma para o Mundial, mas que o custo total do estádio pode chegar a R$ 1,607 bilhão devido a contratos ainda vigentes.

Conforme relatado pelos jornalistas Rodrigo Mattos e Vinicius Konchinski, do UOL, o Governo Federal investiu ao menos R$600 milhões neste estádio, o que foi omitido pela presidente Dilma Rousseff em um de seus pronunciamentos.

A presidente afirmou que não havia dinheiro do Governo Federal em estádios, mas apenas em obras estruturais, o que foi desmentido pelos repórteres. Leia a matéria completa: Dilma Rousseff mentiu em pronunciamento sobre gasto de mais de R$1 bilhão em estádios da Copa, relatam jornalistas

Os valores apresentados pelo tribunal apontam um custo final equivalente a mais que o dobro dos R$ 700 milhões previstos inicialmente para a arena, que receberá sete jogos da Copa. O TCDF credita parte do aumento dos gastos a superfaturamentos, que já somam R$ 337,7 milhões, e a uma série de aditivos contratuais autorizados pelo governo do Distrito Federal.

Entre os aditivos está um no valor de R$ 30 milhões para adaptações do projeto às exigências da Fifa. Outro documento aponta o acréscimo de R$ 5,7 milhões em horas extras pagas aos operários por causa da criação de novos turnos para acelerar a conclusão do estádio, inaugurado no final de 2013.

O maior aditivo somou R$ 185 milhões "decorrentes de ajustes nos quantitativos de arquitetura e estrutura de acordo com novas versões de projetos existentes, nas instalações, com supressões e acréscimos de serviços e ajustes nos custos de administração da obra", diz o relatório do tribunal, que ainda vai analisar um aditivo de R$ 161 milhões.

'Se o Brasil está pronto para a Copa do Mundo, não parece', ironiza apresentador da TV americana

'Não é piada': Economistas afirmam que Copa pode fazer Brasil crescer menos em 2014

Renomados economistas afirmam que discurso do governo sobre 'benefícios' da Copa ao país é falso

'Mentem descaradamente sobre benefícios da Copa para que poderosos ganhem dinheiro', diz especialista sul-africano

Copa não melhora economia e infraestrutura dos países-sede, afirmam estudos

Caso o governo distrital decida fazer obras viárias estimadas em R$ 294 milhões, o valor da obra envolvendo o estádio pode atingir R$ 1,901 bilhão.

DF NEGA SUPERFATURAMENTO

O governo do Distrito Federal nega que o estádio Mané Garrincha pode custar até R$ 1,6 bilhão até o início do Mundial.

O governo tem 90 dias para prestar esclarecimentos ao TCDF, que auditou aditivos de contrato e identificou um sobrepreço de R$ 337,7 milhões na obra. O tribunal ainda vai analisar um aditivo de R$ 161 milhões e, caso seja constatado irregularidade, o superfaturamento da obra pode atingir R$ 498,7 milhões. Em nota enviada à AE, o governo distrital afirma que "inexistem irregularidades ou superfaturamento na obra".

A arena de Brasília já consumiu R$ 1,476 bilhão durante a reforma, segundo o TCDF, e o custo total do estádio pode chegar a R$ 1,607 bilhão devido a contratos ainda vigentes. Com isso, o valor pode atingir R$ 22.644,96 por assento - no total, são 71 mil lugares.

Leia também: Documento prevê atuação das Forças Armadas na Copa e coloca movimentos ao lado de criminosos

FIFA admite publicamente a possibilidade de cancelar jogos da Copa 2014, Mutschke aborda risco de manipulação

Rivaldo critica Copa do Mundo no país: 'Brasil vai passar vergonha'

Fifa vai ter lucro de R$ 10 bilhões com Copa do Mundo, baixo custo e isenção de impostos

Para a população, Copa deixará ônus e não benefícios, diz relatora da ONU

"O investimento total no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha é de R$ 1,4 bilhão, valor que ainda pode ser reduzido para R$ 1,2 bilhão, em virtude da previsão de abatimento de créditos do Regime Especial de Tributação para Construção, Ampliação, Reforma ou Modernização dos Estádios de Futebol (Recopa)", afirma o governo.

Nivaldo Souza

O Estado de S. Paulo

Editado e acrescentado por Folha Política

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)