jusbrasil.com.br
21 de Janeiro de 2021
    Adicione tópicos

    Em ano eleitoral, Dilma turbina gastos com propaganda paga pelo contribuinte: salto é de 61,84% em relação ao mesmo período do ano passado

    Folha Política
    Publicado por Folha Política
    há 7 anos

    No ano em que a presidente Dilma Rousseff disputa a reeleição, o Palácio do Planalto acelerou seus gastos com autopromoção: de janeiro a maio, a Presidência da República desembolsou 92,3 milhões de reais em publicidade institucional. O montante representa um salto de 61,84% em relação ao mesmo período em 2013, quando mais de 57 milhões de reais foram pagos, segundo levantamento feito pela ONG Contas Abertas a pedido do site de VEJA. Em relação a 2011, quando 39,7 milhões de reais foram usados de janeiro a maio para promover ações da Presidência, o aumento foi de 132,51%.

    O valor planejado pelo Planalto para a publicidade institucional é ainda maior: 201,2 milhões de reais. A cifra se refere ao montante empenhado (jargão orçamentário para um compromisso de gasto) até maio. Os 92,3 milhões de reais referem-se, portanto, àquilo que foi realmente pago pela Presidência. O levantamento do Contas Abertas leva em conta apenas os gastos da Presidência, excluindo-se ministérios.

    Leia também:

    Para melhorar nas pesquisas, Dilma pede ao Facebook que retire do ar páginas 'ofensivas' à sua imagem

    Aprovação de Dilma cai para zona de alto risco, segundo critério Datafolha

    Após perder popularidade, Dilma perde também eleitores, segundo Ibope

    Historiador pública texto humilhando a presidente Dilma e gera polêmica

    Vídeo com Dilma em paródia de propaganda do Bom Negócio viraliza na internet; assista

    Governo paga viagem para jornalistas gringos falarem bem do Brasil e o grupo é assaltado no Rio de Janeiro

    Dilma prestigia seu único aliado evangélico, Edir Macedo: participará da inauguração de templo que custará mais de R$400 milhões

    O levantamento indica ainda que os gastos seguem a todo vapor. No mês de junho, até o dia 17, o Planalto gastou 28,1 milhões de reais em publicidade institucional. O valor é 77,8% superior ao montante gasto nos trinta dias de junho do ano passado - 15,8 milhões de reais. A cifra desembolsada até a segunda quinzena deste mês já supera os montantes gastos em cada um dos meses anteriores. Junho não é apenas o mês em que começou a Copa do Mundo no país - evento celebrado repetidamente em propagandas oficiais e discursos de Dilma -, como também o último em que a publicidade institucional é liberada pela legislação eleitoral. Esse tipo de publicidade é vetado nos três meses anteriores ao pleito.

    Preparação - Também pela lei, o governo só pode gastar em publicidade em ano eleitoral aquilo que já foi gasto no ano anterior. Tamanha elevação das despesas com publicidade em 2014 é, portanto, um reflexo da corda que Dilma começou esticar no passado, quando desembolsou 186,2 milhões de reais com publicidade institucional - e 952,2 milhões de reais no total, se somada a de utilidade pública.

    Na terça-feira da semana passada, Dilma utilizou-se de um pronunciamento nacional e rádio e televisão para emitir um discurso eleitoreiro. A pretexto de comemorar o início da Copa do Mundo, que ocorreria dali a dois dias, a presidente deu lugar à candidata e, por dez minutos, promoveu seu governo e atacou os críticos, que chamou de "pessimistas". O mesmo discurso - com dados inflados pelo governo - foi repetido em um palanque em Salvador e no programa semanal de rádio da Presidência, que foi ao ar nesta segunda-feira. Dilma só vai oficializar sua candidatura neste sábado, em convenção do PT. Mas a promoção de sua imagem por meio das prerrogativas do cargo já está a todo vapor.

    Veja também:

    'É uma inapta, estúpida, não sabe falar, não sabe fazer nada', diz Lobão sobre Dilma

    Ministro de Dilma intimidou diretor do SBT devido a opiniões de Sheherazade, aponta jornal

    'Dilma arrebentou o país, ela é uma péssima presidente', desabafa jornalista

    Augusto Nunes humilha a presidente Dilma em vídeo: 'Cara de pau'; assista

    Sonia Abrão sobre Dilma: 'Eu não sei onde fica esse Brasil que ela diz que existe'; veja o vídeo

    Dilma pede que o povo vá às ruas para apoiá-la

    Campanha de adesivos nos carros com "Fora Dillma" se espalha pelas redes sociais

    Padilha - A publicidade institucional tem o objetivo de divulgar informações sobre atos, obras, programas, metas e resultados de governo. Já a publicidade de utilidade pública tem a função de informar, orientar, prevenir e alertar a população sobre temas específicos. Nesse quesito, o campeão de gastos é o Ministério da Saúde, comandado até o final de janeiro por Alexandre Padilha, que deixou o cargo para concorrer ao governo de São Paulo pelo PT. A pasta foi a campeã de gastos com publicidade entre todos os ministérios em 2013: 226,8 milhões de reais. E se mantém à frente também em 2014 - 103,8 milhões de reais até 17 de junho.

    Em janeiro, prestes a deixar o comando da Saúde, Padilha usou uma campanha de vacinação contra o HPV como pretexto para fazer propaganda eleitoral antecipada em cadeia de rádio e televisão. Ele falou durante quatro minutos em horário nobre e não deixou de lado sequer a gravata vermelha. Em tom eleitoral, Padilha não se restringiu à vacina. Falou do programa Saúde Não Tem Preço, que distribui medicamentos gratuitamente, e destacou o Mais Médicos, principal bandeira de sua futura campanha eleitoral.

    Veja também:

    Trabalhadores dizem ter ganho R$ 140 de empreiteiras para ficar na plateia durante evento com Dilma

    Multidão em show com 35 mil pessoas protesta contra Dilma e a Copa; veja o vídeo

    Senador diz que Dilma é cúmplice de ameaça de morte contra Joaquim Barbosa; assista

    Ao comentar ataques a Dilma, Lula fala em 'ódio de classes' e ameaça guerra: 'eles não sabem do que somos capazes'; veja

    Dilma é xingada pela torcida na abertura da Copa do Mundo

    Dilma e Fifa voltam a ser hostilizados pela torcida em jogo da Copa em Cuiabá

    Após vaias e insultos em partidas em São Paulo e Cuiabá, Dilma é xingada também em Belo Horizonte

    Carolina Farina

    Veja

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)