jusbrasil.com.br
17 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    URGENTE: Jucá se torna réu por doação suspeita da Odebrecht

    Folha Política
    Publicado por Folha Política
    há 9 meses
    A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu nesta terça-feira (13) receber denúncia contra o senador Romero Jucá (MDB-RR), acusado pela PGR (Procuradoria-Geral da República) de ter recebido propina da Odebrecht.
    A defesa de Jucá nega as acusações. Com a decisão da 1ª Turma, Jucá se torna réu no STF. Agora começará a fase de julgamento da ação, ao final da qual Jucá poderá ser absolvido ou condenado. O senador foi denunciado com base na delação do ex-executivo da Odebrecht Cláudio Melo Filho. O delator disse que a Odebrecht fez uma doação eleitoral de R$ 150 mil para a campanha do filho de Jucá, Rodrigo de Holanda Menezes Jucá, candidato a vice-governador de Roraima. Como contrapartida, segundo o delator, Jucá teria apresentado emendas de interesse da empreiteira a duas Medidas Provisórias, que tratavam de regras tributárias. O ministro Marco Aurélio, relator da ação, determinou que a investigação contra o delator e o filho de Jucá fosse enviada à Justiça Federal de Brasília, já que eles não têm foro privilegiado como o senador. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, afirmou que a delação não traz provas de que Jucá tenha pedido a doação como contrapartida à apresentação das emendas. Segundo Kakay, cabia a Jucá, então presidente do MDB, fazer pedidos de doações eleitorais às empresas. O advogado afirmou ainda que todas as emendas apresentadas por Jucá defendiam interesses de um setor da economia, e não tratavam de pedidos específicos da Odebrecht. Felipe Amorim UOL Editado por Política na Rede

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)